Como ingressar na Ufes


Vestibular

A principal via de acesso aos cursos de graduação da Ufes é por meio do processo seletivo, o VestUfes, que é realizado uma vez ao ano e é destinado a quem já concluiu ou está concluindo o ensino médio.
Eventualmente a Universidade realiza processos seletivos extraordinários, para o preenchimento de vagas remanescentes ou de cursos novos.
Na Ufes, a Comissão Coordenadora do Vestibular (CCV) é a responsável pelos processos seletivos, da elaboração à aplicação e correção das provas, e toda a operacionalização do VestUfes.
A cada edição o site da CCV e traz a relação de cursos oferecidos, as vagas, a relação candidato/vaga por curso, os programas, as datas e prazos.
 
 
Reserva de vagas
A UFES adota desde 2013 o percentual de 50% para reserva de vagas, conforme a Lei 12.711/2012
 
 

SISU

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).
 
O processo seletivo do Sisu é realizado duas vezes ao ano, sempre no início do semestre letivo. A inscrição é gratuita, em uma única etapa e é feita pela internet.
 
A cada edição, as instituições públicas de ensino superior que optam por participar do Sisu ofertam vagas em seus cursos. Ao final do período de inscrições, são selecionados os candidatos mais bem classificados dentro do número de vagas ofertadas.
 
Há três anos, a UFES participa da 2ª edição anual do SISU, disponibilizando vagas nos cursos de Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Engenharia Industrial Madeireira, Farmácia, Física Licenciatura, Matemática Licenciatura, Química Licenciatura e Sistema de Informação para o Campus de Alegre (sul do ES), e Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Física Licenciatura, Matemática Licenciatura e Química Licenciatura para o Campus de São Mateus (norte do ES).
 
Mais informações: http://prograd.ufes.br/sisu
 

Remoção e reopção

A remoção é para alunos da instituição que desejam mudar de turno ou de um campus para outro.
A reopção é para alunos que querem mudar de curso, dentro da própria universidade. Tanto a remoção quanto a re­opção dependem da existência de vagas no curso pre­tendido.
 
Mais informações no sítio www.vagas.ufes.br.
 

Transferência

Um aluno matriculado em outra instituição de ensino superior, pública ou privada, pode fazer a opção de transferência para a Ufes. Para isso, terá que se submeter a uma seleção, definida por meio de resolução e executada por uma Comissão Especial de Processo Seletivo.
É preciso, por exemplo, atender a uma exigência de percentual de carga horária em seu curso de origem. Mas o candidato não conseguirá a transferência se tiver constado na instituição de origem que ele abandonou o curso.
 
Confira as opções para transferência no sítio www.vagas.ufes.br.
 

Transferência por amparo legal

O processo de Transferência por Amparo Legal possibilita a transferência do aluno servidor público, civil ou militar, ou seu dependente, para um curso de graduação na UFES.
 
Servidor público
Resolução nº24/97-CEPE, considera servidor público, o titular de cargo de provimento efetivo ou em comissão, de cargo vitalício, ou de emprego público com contrato de trabalho por tempo indeterminado, abrangendo tanto a administração direta quanto as autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista e os militares, definidos em lei.
 
Dependentes de servidores públicos
São considerados dependentes do servidor, para fins de transferência por amparo legal:
I - o cônjuge;
II - o companheiro ou companheira que comprove união estável como entidade familiar, nos termos da Lei 9.278, de 10 de abril de 1996;
III - a mãe e o pai que comprovem dependência econômica do servidor;
IV - os filhos ou enteados, devendo, se maiores de 21 (vinte e um) anos de idade, comprovar dependência econômica do servidor;
V - o irmão órfão que comprove dependência econômica do servidor;
VI - a pessoa que viva, comprovadamente, sob dependência econômica do servidor.
 
Não serão deferidos os pedidos de transferência:
 
- de alunos que tenham sido nomeados, em decorrência de concurso público, ou que iniciem prestação de serviços em emprego público, ou seu dependente, nos termos da Lei.
- de alunos em que o servidor tenha sido originariamente nomeado para cargo de provimento em comissão, ou função equivalente, considerado de livre nomeação ou exoneração, bem como os empregados submetidos a contratos por tempo indeterminado de qualquer natureza, sem qualquer natureza, sem qualquer vínculo definitivo com a administração, nem os pedidos de seus dependentes.
 
Transferência provinda de universidades particulares
Os alunos que solicitarem transferência por amparo legal e provierem de estabelecimentos de ensino particular somente terão seus pedidos deferidos com a comprovação, mediante certidão da DEMEC (Delegacia do Ministério da Educação e Cultura) da inexistência de curso correspondente oferecido por instituição privada, em funcionamento regular, na localidade de destino ou outra próxima.
No entanto, caso as instituições privadas da região, que ofereçam o curso pretendido pelo requerente ainda não tenham implantado todo o currículo do curso, e esta situação provoque prejuízo ao aluno no que se refere ao tempo de integralização do seu curso, a transferência solicitada poderá ser aceita.
 
Documentação
I – Do servidor que mudou de sede:
a) cópia de identidade civil;
b) prova da qualidade de servidor contendo data de nomeação, cargo e função;
c) ato que determinou a mudança de sede ou posse, no caso de primeira investidura;
d) comprovante de residência na nova sede. 

II – Do potencial beneficiário da transferência, se depende do servidor que mudou de sede:
a) cópia da certidão de casamento, para cônjuges
b) declaração do casal e rol de testemunhas, para o companheiro ou companheira que comprove união estável como entidade familiar, nos termos da Lei 9.278, de 10 de abril de 1996;
c) cópia de identidade civil e certidão pública que comprove a condição de dependente (filhos ou enteados), se maior de 21(vinte e um) anos de idade, que comprove dependência econômica do servidor;
d) certidão pública que comprove a condição de dependente (mãe, pai, irmão orfão, a pessoa que viva, comprovadamente, sob depedência do servidor.

III – Da instituição de origem:
a) prova do gênero da instituição, se pública ou privada;
b) declaração que requerente é aluno regularmente matriculado especificando curso e data de ingresso;
c) histórico escolar atualizado;
d) programas das disciplinas cursadas;
e) estrutura curricular dos Cursos de origem, conforme Portaria Ministerial nº 515/79;
f) número e data de publicação no Diário de origem dos atos de reconhecimento ou autorização dos Cursos de origem.

Análise dos pedidos de transferência por amparo legal

Os pedidos de transferência por amparo legal serão analisados pela PROGRAD. Após caracterizado o amparo legal, a PROGRAD encaminhará o processo ao Colegiado do Curso, que se pronunciará sobre a correspondência entre o Curso de origem e o Curso pretendido, sobre o prazo de integralização curricular e outros aspectos acadêmicos, em parecer fundamentado.

Os casos que versarem polêmicas jurídicas ou dúvidas de interpretação das normas aplicáveis à espécie poderão ser remetidos para análise e parecer da Procuradoria Geral.

 
 

Aluno Especial

Para fins de enriquecimento cultural, a Ufes aceita a matrícula em disciplinas isoladas dos cursos de graduação podendo ser solicitadas pelos portadores de diploma de curso superior e alunos regularmente matriculados em outra Instituição de Ensino Superior.
No entanto, por não possuir vínculo com nenhum dos cursos de Graduação, o Aluno Especial fica restrito a alguns dos serviços referentes à emissão de documentos, como por exemplo, Atestado de Matrícula e Carteira de Estudante.
 
Requerimento de matrícula
O requerimento de matrícula será feito no Departamento que oferece a disciplina, em formulário próprio, no prazo estabelecido no Calendário Acadêmico. Cabe ao Departamento que oferece a disciplina decidir quanto à aceitação da matrícula e informar a Pró-Reitoria de Graduação sobre o deferimento do pedido.
Obs.: Caso o requerente solicite disciplinas de departamentos diferentes (adm, cso, ...) ele deverá preencher o formulário em cada departamento específico.
 
Autorização de matrícula
Em seguida, no período estabelecido pelo Calendário Acadêmico, o requerente deverá comparecer à ProGrad para receber sua autorização de matrícula.
 
Matrícula
Após o cadastramento na ProGRAD o requerente receberá uma senha para acessar o Portal do aluno, no sítio eletrônico www.ufes.br e matricular-se no período estabelecido pelo Calendário Acadêmico. Formalizada a matrícula, o requerente deverá aguardar a confirmação de matrícula para ser caracterizado com Aluno Especial. A confirmação será disponibilizada no Portal do Aluno.
Informações gerais
O aluno especial poderá obter até seis matrículas em disciplinas isoladas podendo cursá-la em um ou mais semestres. O aluno deverá requerer a disciplina no semestre em que for cursá-la.
O aluno especial receberá histórico escolar próprio a título de comprovante de aproveitamento.
 
Mais informações no sítio www.prograd.ufes.br.
 

Novo curso

O processo de novo curso superior é a possibilidade de alguém que já possui diploma de nível superior concluir outro curso, ingressando na Ufes por meio de um processo seletivo que não o vestibular.
O objetivo é habilitar pessoas que já tenham alguma afinidade com determinada área, que não a de sua formação, obtendo assim mais um título. O processo é aberto a qualquer pessoa que já tenha graduação superior, mesmo que ela não seja ex-aluna da Ufes.
Para participar, é preciso ficar atento à publicação de um edital público.
 
Mais informações no sítio www.vagas.ufes.br.

Perguntas frequentes sobre isenção de taxa no Vest UFES

1. O candidato pode solicitar isenção da taxa de inscrição no  PS/UFES 2016?
Resposta: sim, desde que comprovar:
a) Ter concluído curso de Ensino Médio ou equivalente ou estar cursando, no ano letivo de 2015, o último ano do curso de ensino médio ou equivalente;
b) Ter renda familiar mensal per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;
c) Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.
 
2. Como faço para solicitar a isenção da taxa?
Resposta: para solicitar a isenção da taxa de inscrição o candidato deverá:
a) Acessar o endereço eletrônico www.ccv.ufes.br no período descrito no Edital, na opção Isenção de Taxa;
b) Preencher o Requerimento de Inscrição e imprimir:
1) Comprovante de Requerimento de Inscrição;
2) Solicitação de Isenção de Taxa de Inscrição;
3) Declaração de Renda Familiar per Capita Igual ou Inferior a um Salário Mínimo e Meio, devidamente preenchida e assinada; no caso de candidato menor de dezoito anos, a declaração deverá também ser assinada pelo seu responsável;
4) Cópia autenticada do Histórico Escolar do Ensino Médio; no caso de bolsista integral de escola privada, declaração expedida pela escola confirmando que o candidato foi bolsista integral durante todo o período em que cursou o ensino Médio, contendo assinatura, com firma reconhecida, e carimbo do responsável pela informação (original);
 
3- Posso entregar os documentos pessoalmente na UFES?
Resposta: não, o candidato deverá postar os documentos listados até a data limite descrita no Edital, na modalidade de carta registrada ou Sedex para a Comissão Coordenadora do Vestibular da UFES, Av. Fernando Ferrari, 514 – Campus Universitário de Goiabeiras – CEP: 29075-910– Vitória–ES.
 
4 - Como faço para provar que encaminhei os documentos para solicitar a isenção da taxa?
Resposta: o candidato deverá exigir dos Correios o recibo de postagem, numerado e datado, conservando-o para eventuais comprovações de postagem. A CCV analisará somente as solicitações de isenção postadas até a data descrita no Edital. Todas as informações são de inteira responsabilidade do candidato. Em nenhuma hipótese, serão admitidas alterações após a remessa. 
 
5- Será analisada apenas uma solicitação de isenção por candidato?
Resposta: sim, no caso de duas ou mais solicitações enviadas pelo mesmo candidato, somente a de data de postagem mais recente será considerada. 
 
6- Terei meu pedido negado quando?
Resposta: a solicitação será indeferida quando o candidato:
a) Postar a documentação fora do prazo determinado;
b) Deixar de enviar, com as devidas assinaturas;
c) Não possui renda familiar mensal per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;
d) Não tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.
 
7- A Comissão Coordenadora do Vestibular analisará todos os documentos enviados?
Resposta: sim, e poderá solicitar documentação adicional para comprovação da condição declarada de renda familiar.
 
8- Onde será divulgado o resultado do pedido de isenção?
Resposta: o resultado das solicitações de isenção será divulgado no endereço www.ccv.ufes.br na data prevista de no Edital.
 
9- O que farei se o meu pedido for Deferido?
Resposta: deverá efetuar a inscrição até o último dia conforme previsto no Edital, obrigatoriamente. Caso contrário, não estará apto a fazer a prova.
 
10- O que farei se o meu pedido for negado?
Resposta: deverá efetuar o pagamento da taxa de inscrição até o último dia conforme previsto no Edital, obrigatoriamente. O não pagamento até a data limite implicará a não efetivação da inscrição.
 
11- Como sei se consegui ou não a isenção da taxa?
Resposta: ao candidato é atribuída a responsabilidade pela consulta do resultado do processo de isenção de taxa, para verificar sua situação com relação à isenção ou não da taxa de inscrição no PS/UFES 2016, bem como a responsabilidade pelo pagamento do boleto bancário, caso não tenha seu pedido atendido, para efetivar sua inscrição.
 
12- Sou treineiro, posso solicitar a isenção da taxa?
Resposta: não, a isenção da taxa de inscrição do Processo Seletivo 2016 não se aplica a candidatos que pretendem realizar as provas somente a título de experiência (“treineiro”).

 

 

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910